The Notwist – “Vertigo Days”

Passaram duas décadas desde o lançamento do “Neon Golden”, o álbum de indie rock dos The Notwist lançado em 2002. Desde então muita coisa mudou na banda alemã.

Os irmãos Markus e Micha Acher tentaram ajustar o seu género musical entre o rock e o pop, e “Close to the Glass” de 2014 parecia um pouco confuso e sem um estilo definido. “Vertigo Days”, saiu este ano, e neste álbum existe uma reviravolta. O álbum é muito mais parecido com “Neon Golden”, mas para voltar a este estilo musical a banda alemã teve de sofrer algumas mudanças na composição das suas canções.

Ao longo do álbum, a banda conta com várias presenças de artistas convidados: Saya, com os seus vocais em “Ship”; Angel Bad Dawid toca clarinete em “Into the Ice Age”; em “Oh Sweet Fire”, ouvimos Markus e Ben LaMar; a vocalista argentina Juana Molina dá voz em “Al Sur”; e, finalmente, a banda Zayaendo, da qual Saya é membro, aparece na bela faixa de encerramento “Into Love Again”.

A voz de Markus Acher continua a ser o principal elemento nas músicas e, com os fundos eletrónicos de Notwist, a voz de Archer encaixa na perfeição.

Pode parecer estranho, mas este é um álbum especial. Os Notwist foram capazes de recapturar a magia que os tornou tão únicos no “Neon Golden” e, talvez, até mesmo superá-la. Todo o álbum está muito bom, os “The Notwist” já estavam um pouco esquecidos nas minhas playlists, mas com este novo trabalho passaram a fazer novamente parte delas. Músicas como “Ship”, “Into the Ice Age” e “Loose Ends” fizeram renascer a banda Alemã.

Ouça “Vertigo Days”, prometo que não o vai desiludir.

Partilha com os teus amigos