Lime Cordiale – “14 Steps To A Better You”

Quando falamos de química, podemos e devemos falar dos irmãos: Oli e Louis Leimbach. Os Lime Cordiale, são uma banda australiana e vieram ao mundo, para o bem dele e da música, em 2009. A banda serve-se, quer do rock, quer do pop, para conquistar a expressão. Além da presença sistemática do pop e do rock, são ainda diversas as nuances e introduções feitas na vertente mais indie. Temos acesso a um rock abrangedor na sua conceção, este que, culmina na produção de um som engenhoso e marcante.


Os Lime Cordiale são, além de uma dupla rica em química, os pais de um dos melhores álbuns de 2020. O “14 Steps To A Better You”, gravado numa fazenda em New South Wales é, não só uma confirmação, como uma afirmação. Neste álbum, a banda fugiu da monotonia e da clausura dos estúdios, para se refugiar na natureza. Esta mudança foi, segundo os próprios, um dos aspetos mais relevantes para o sucesso do álbum. O estúdio pode ser um meio distrativo e, por consequência, um espaço muito pouco produtivo. A fuga dessa realidade permitiu que a banda atingisse o expoente máximo da criatividade, na tranquilidade do mundo exterior.


No “14 Steps To A Better You”, percebemos que, por vezes, a quantidade pode mesmo ser sinónima da qualidade. O álbum é, como o próprio nome indicia, composto por 14 faixas. Temos uma autêntica mixórdia de músicas emblemáticas. Além da qualidade suprema desta produção, estamos perante um álbum que transborda vida e existência que nos são comuns. Na “Robbery”, temos uma visão hilariante sobre o amor, é a presença do sobressalto, é uma espécie de encenação teatral. É sublime. Temos uma das melhores músicas alusivas ao período conturbado da pandemia. É libertadora, é a “On Our Own”. Se quisermos mencionar um dos melhores videoclipes do álbum, temos obrigatoriamente de referir a magia da “Screw Loose”. O som e a estética andam constantemente de mãos dadas e, ao contrário do que se podia pensar, elas não transpiram. São duas coisas inseparáveis, (n)as mãos destes senhores. O cuidado com a imagem é elaborado e qualitativo. São múltiplas e boas, as ideias levadas a cabo em cada videoclip. Temos a “Money”, esta que só dá vontade de gastarmos o nosso próprio dinheiro, de maneira a testemunharmos a qualidade, em direto, das performances inesquecíveis que são, por eles, tão bem orquestradas. A “No Plans To Make Plans”, “Inappropriate Behaviour” ou a “Following Fools”, por exemplo, são mais uns exemplos que dão razão a tudo aquilo que enalteci, até aqui.

Partilha com os teus amigos